sábado, 7 de março de 2015

O segundo surto

O princípio:
precipício de mim
ausente em mim
fogo em alma
que cala o silêncio
de dentro, por dentro
roçando em meus dedos
urrando em meus olhos.
Sou eu... O cinza
se projeta em branco
perdido em branco
e tanto e louco
e pouco e santo
um lobo faminto e vadio
na profusão do cio
sou eu
sou meu
sou formato informe
produto em minuto
um sopro, um surto
precipício do fim.
(maio 2006)

Nenhum comentário:

Postar um comentário